Edifício em Copacabana instala “chuveirinho” para afastar moradores de rua

Edifício em Copacabana instala “chuveirinho” para afastar moradores de rua

Edifício em Copacabana instala “chuveirinho” para afastar moradores de rua

Moradores confirmaram que foi o próprio condomínio que instalou os tais ‘chuveiros’ para se livrarem dos moradores de rua.

Do Blasting News:


Nas redes sociais, os internautas estão criticando um prédio próximo ao cinema Roxy, por ter instalado uma espécie de chuveirinho, que serve para espantar os moradores de rua. Neste fim de semana, o sistema já entrou em funcionamento e quem passou pelo local ficou chocado com o que viu. No prédio onde o sistema encontra-se implantado, o síndico alega que este projeto tem o objetivo de regar um jardim, que ainda não foi construído no local, mas os moradores afirmam que o tal chuveirinho tem como objetivo mesmo é espantar quem se acomoda por ali.

Muitos moradores de rua vão para a rua Bolívar, e no prédio de número 45 ficam debaixo da marquise para se protegerem.

Horácio Magalhães, que mora no bairro há mais de 5 décadas e é presidente da ‘Sociedade Amigos de Copacabana’, chegou a gravar um vídeo mostrando o momento exato em que os chuveirinhos são abertos e a água cai, espantando quem está abaixo.

O vídeo postado no Facebook já teve dezenas de milhares de visualizações e muitas críticas foram deixadas nos comentários. “Se a prefeitura não resolve o problema, o cidadão resolve. Estamos em frente ao cinema e foi instalado um dispositivo ‘molha a calçada’, assim a população de rua não se concentra”, disse o advogado.

Ainda de acordo com o advogado, esta não é uma atitude que todos aprovam, mas que entende perfeitamente o que motivou as pessoas a fazerem isso, pois os moradores de rua são um problema crônico no bairro e os cidadãos nem estão mais utilizando a calçada com medo de assaltos.

No edifício Roxy, muitos moradores confirmaram que foi o próprio condomínio que instalou os tais ‘chuveiros’ para se ver livre dos moradores de rua que ficaram ali debaixo da marquise. Teresa Bergher, que é secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, foi até o local, ver pessoalmente o que estava acontecendo e já avisou que o condomínio será multado, pois isto é um absurdo e uma falta de humanidade.

(…)


Deixe um Comentário!