Senadoras impedem votação da reforma trabalhista

Senadoras impedem votação da reforma trabalhista

Senadoras impedem votação da reforma trabalhista

Em reação, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) mandou apagar as luzes e desligar os microfones, além de suspender a sessão.

As senadoras Gleisi Hoffmann, Lídice da Mata, Vanessa Grazziotin, Fátima Bezerra e Regina Sousa ocuparam a mesa diretora do Senado para impedir o início da sessão em que serpa votada a reforma trabalhista.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, reagiu desligando os microfones e apagando as luzes. Mas as senadoras da oposição resistem e não desocupam o plenário.

Senadoras impedem votação da reforma trabalhista

3 Comentários

  • Perdemos, mas há um saldo positivo: existem senadoras e senadores dispostos a derrubar os Golias do enriquecimento fácil. Mas nós, o povo, onde estávamos? É um massacre o que estão aprovando. Olhe, dizem os patrões, qualquer um serve; se sofrer acidente, vai para casa; outro assume na mesma hora. Pagar o menos possível. Contratar sem nenhuma responsabilidade. Não é mentira que voltamos à escravidão. Mas o povo tem que se mobilizar. Conversávamos hoje, em frente ao Senado, um grupo de 150 pessoas, e a estimativa dos líderes de movimentos sociais é que demoraremos pelo menos 30 anos para reorganizar-nos para derrubar essas canetadas. Mas temos de começar já.

  • Vários Vivas a nós as mulheres – que podemos e ousamos fazer o que ninguém teria coragem. Especialmente às senadoras; Vanessa, Gleisi, minha xará, Fátima Bezerra, Lídice da Matta – e quem mais chegar. Não é brincadeira a desgraça que querem impor a nosso povo. Obrigada, obrigada!

Deixe um Comentário!