NP Online » Capa » O governo da mentira
Blog do Mailson Ramos Capa

O governo da mentira

O governo da mentira
O governo da mentira
A mídia está em silêncio. As instituições estão aparelhadas. Enquanto isso, no reino da mentira, Michel Temer produz um país irreal.

Há aproximadamente um ano o governo de Michel Temer se estabeleceu com as suas mentiras, corrupção, reformas impopulares e aparelhamento das instituições públicas. Quem se acostumou a criticar os governos petistas acabou colocando no poder um clube de corruptos.

Antes do impeachment prometeram retomar o crescimento da economia. Isso não aconteceu.

A economia claudicante não gerou empregos. O desemprego aumentou vertiginosamente enquanto Temer e Meirelles prometiam o céu aos trabalhadores. Hoje são mais de 14 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho.

Robson Braga, presidente da CNI e amigo de Temer, deixou escapar que a jornada de trabalho seria de 12 horas; voltou atrás para não alarmar o trabalhador. Mais uma mentira. Possivelmente os sectários de Temer já sabiam dos itens da reforma trabalhista. Aquela era uma antecipação do pacote de maldade contra os trabalhadores.

O governo continua mentindo – e em propagandas oficiais – quando fala da reforma do ensino médio, da reforma da Previdência. Com o auxílio da mídia (de quem encheu as burras), Michel Temer faz o jogo dos grupos hegemônicos em detrimento do povo.

Este é um governo que premia os malfeitos: um ministro da Justiça sabidamente partidário e que antecipou uma operação da Polícia Federal foi nomeado para ocupar cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF).

O governo mente inclusive quando atesta a legitimidade de Michel Temer, um corrupto, segundo os entrevistados de pesquisa do Datafolha. Mas ele não é somente corrupto. É impopular, traidor, dissimulado e capaz de tecer as mais absurdas mentiras para impor amargas perdas ao povo brasileiro.

O governo da mentira não poderia ter outra face que não a de Temer.

É imprescindível lutar contra aqueles que ludibriam o povo. Não mobilizar-se contra esta gente é compactuar com a perenidade da mentira. Com as reformas que não reformam nada.

O país precisa agora é de um presidente que faça reviver a esperança.