Nem Moro salvou o Aécio!

Nem Moro salvou o Aécio!

Nem Moro salvou o Aécio!

Aquelas delações que nunca vinham ao caso; aquelas citações suprimidas; aqueles delatores liberados… Um dia a casa do Aécio tinha que cair.

A heroicidade de Sérgio Moro caiu por terra quando ele posou em foto constrangedora ao lado de Aécio Neves – este senador de Minas Gerais que aparece envolvido em escândalos de recebimento de propina e cujos indiciamentos não se contam nos dedos de uma mão.

Portador de foro privilegiado, Aécio não pode ser investigado e julgado em primeira instância. Entretanto, na ocasião daquele prêmio da revista IstoÉ, Moro já havia posto sob sigilo a superplanilha da Odebrecht – e, portanto sabia dos repasses para Aécio Neves e boa parte dos tucanos que até então estavam livres dos rigores da lei.

Para se explicar alguns dias depois, em palestra na Alemanha, Moro disse: “Foi um evento público, e o senador não está sob investigação da Justiça Federal de Curitiba. Foi uma foto infeliz, mas não há nenhum caso envolvendo ele”.

Palmatórias do mundo e monopolizadores do discurso ético nos últimos anos, os tucanos acabaram erigindo altares para Sérgio Moro, que não se eximia de mostrar reciprocidade. A decisão de Luiz Edson Fachin, entretanto, colocou numa mesma condição todos os investigados.

E pelo andar da carruagem, ninguém mais conseguirá salvar Aécio Neves. Parece que é chegado o dia da verdade. Sobrará para Aécio apenas aquela foto cheia de intimidade na festa da IstoÉ..

Uma foto para a posteridade.

Deixe um Comentário!