O carnaval escondeu a Salvador de verdade

O carnaval escondeu a Salvador de verdade

O carnaval escondeu a Salvador de verdade – Foto: Reprodução

Quando a festa acabou, a realidade desvelou uma cidade com todos os seus problemas. Pão e circo não duram para sempre.

Não demorou muito tempo para que o soteropolitano entendesse que a Salvador de verdade se escondia atrás do carnaval: as ruas limpas, viadutos e calçadas sem moradores de rua, serviço de saúde funcionando em tempo integral nos circuitos, segurança pública exemplar, acesso a serviços de informação, gastronomia e música de primeira.

Este foi o microcosmo criado por ACM Neto para mostrar, em retratos e recortes, a cidade dos sonhos. E a Salvador do carnaval não passa desta percepção: é um amontoado de peças de marketing, esforço administrativo, centralização dos serviços para denotar um sentimento de ‘tudo aqui é maravilhoso’.

Na tarde da quarta-feira de cinzas milhares de cidadãos já ocupavam aos solavancos os espaços dos coletivos com destino ao trabalho. No ritmo acelerado da realidade, toda ilusão vivida nos circuitos da folia se torna volátil com a retomada do cotidiano. Nada mais, porém, resta do mundo encantado oferecido pelo poder público para satisfazer a fome de pão e circo.

Assim será até o próximo ano.

Daqui até lá haverá mais festas, mais comemorações, mais ilusões para sufocar no íntimo do cidadão as mazelas e reclamações que ele tem contra a cidade. É um modo próprio de satisfazer o desejo por mudanças estruturais com medidas superficiais, rasas. Isso, entretanto, não vai de encontro ao simbolismo de uma Salvador festiva. Não há como negar que esta cidade respira festejos.

O fato desabonador é que as festas são utilizadas para maquiar os malfeitos, as mazelas; esconder as deficiências, determinar aquilo que somos quando não somos aquilo que pensamos ser. É atribuir poder e organização a quem não tem. A ideia de ‘fazer bonito’ para os visitantes – e mesmo para os nativos – não é aceitável quando, sob o para-choque do último trio, se esvaia a Salvador dos bons serviços, da segurança e da saúde.

Escreva um comentário