NP Online » Blog do Mailson Ramos » Michel Temer: O Traidor
Blog do Mailson Ramos

Michel Temer: O Traidor

Michel Temer: O Traidor
Michel Temer: O Traidor – Foto: Felipe Rau/ Estadão
Michel Temer será marcado pela história como aquele que traiu a presidenta Dilma Rousseff e tomou o poder com um golpe parlamentar.

A perfídia é o ópio do homem mau. A história jamais se lembrará de Michel Temer sem o resquício da traição. Ele pode até desmontar e acabar com o Estado, destruir todos os programas sociais, fustigar os aposentados e pensionistas do INSS, sucatear as estatais, extinguir o SUS, reduzir a pó a educação… Mas a marca negativa que acompanhará Temer será a traição à Dilma e ao projeto de governo que elegeu a chapa.

O brasileiro jamais perdoará o fato de que Temer, sendo vice-presidente de Dilma, atirou no lixo o projeto de governo (programas sociais e as políticas de diminuição da desigualdade) pelo qual os dois foram eleitos. O processo de desmonte do Estado está em curso. E a culpa por este desmonte recairá sobre as costas daquele que um dia se queixou de ser um vice decorativo. Desmontes e mais desmontes estão por vir.

O Minha Casa Minha Vida terá um novo nome e a meta de construção de 3 milhões de moradias até 2018 cairá pela metade; o Bolsa Família poderá sofrer um corte criminoso, onde apenas 5% da parcela mais pobre da sociedade será beneficiada (uma faixa de 40 milhões de famílias perderá o benefício). Nos últimos meses a marca do governo interino foi o de cortes de um lado para privilegiar o mercado e satisfazer a gula dos especuladores; e do outro para arrancar dos mais pobres aquilo que eles conseguiram pelas políticas sociais dos governos petistas os últimos anos.

Os sacrifícios que Michel Temer exigirá da população ou o chicote que cantará nas costas do trabalhador servirá para encher as burras dos setores dominantes em reajuste salariais incompatível com a realidade brasileira. Serve para a criação de mais 14 mil cargos federais para encher os olhos da classe política clientelista que se adonou de Brasília, como aconteceu no início da interinidade.

Hoje, efetivado no cargo, ele marca a fogo, na pele, a marca de um traidor. A levará para o túmulo. O Temer que até então se manteve reservado, começa a mostrar as garras e pedir aos governistas maior união, logo ele que partiu o país ao meio com o seu golpe parlamentar. Aqueles que comemoram o dia de hoje podem festejar a certeza da traição. Porque quem traiu alguém com quem convivia politicamente há seis anos não hesitará em trair o povo que sequer o elegeu. O chicote já está em suas mãos.

1 Comentário

Clique aqui para escrever um comentário

  • Eu não acho, que o TRAÍRA, seja um TRAIDOR, haja vista em sua posse, além de SUA QUADRILHA, estavam presentes mais de SEM CHEFES DE ESTADO, vindos dos quatro cantos do mundo, apesar do mundo ser redondo. Nem a MULHER PRENDADA, E DO LAR COMPARECEU, quem a estava substituindo, na qualidade de primeira DRAMA, era o GOLPISTA RENAN CALHEIROS.